Olá, curadores e gestores!

A Cia. Zin hoje conta com um amplo portfólio de possibilidades para promover a arte para bebês, crianças e educadores.

Espetáculos
Nossos espetáculos tê m como ideia principal dar vida a temas ligados ao cotidiano, tratando-os de modo poético e proporcionando uma experiência estética que envolve bebês, crianças, familiares e cuidadores. Nossas produções podem ser montadas em diversos tipos de ambientes, sendo possível adaptá-las fora dos tradicionais auditórios teatrais.

Curso para educadores
Partindo do princípio de que a arte nos primeiros anos de vida tem muita importância, nossos trabalhos com educadores propõem um novo olhar para as dinâmicas em sala de aula, além de diversos caminhos para potencializar a arte com os bebês. Assim como os pequenos, que precisam experimentar as artes e não só observá-las a distância, nossa proposta aqui é reunir educadores para investigar a relação dos bebês com as técnicas artísticas. Estas práticas têm como referência os estudos da artista dinamarquesa Anna Marie Holm e da médica húngara e criadora da Abordagem Pikler, Emmi Pikler, mas a todo momento levam em consideração nossos desafios locais de educação.

Oficinas de artes
Brincar é um fator essencial para o desenvolvimento físico, emocional, mental e social da criança. Na primeira infância, o ato de brincar torna-se ainda mais importante. Nossas oficinas criam espaços de exploração para os bebês, de modo a estimular sua curiosidade, autoconfiança e autonomia. Utilizando técnicas artísticas, as atividades favorecem o desenvolvimento da linguagem, do pensamento, da concentração e da atenção do bebê.

Contação de Histórias

Para bebês

Os bebês são muito sensíveis às emoções e aos elementos que estão à sua volta: cores, sons, formatos, todas essas informações envolvem os pequenos no mundo da imaginação e incentivam o seu desenvolvimento. Levando em conta o modo singular como os bebês percebem e interagem com o mundo à sua volta, realizamos contações de histórias adequadas à faixa etária. Além do prazer de ouvir sons e observar movimentos criados para eles, por meio das histórias os bebês e as crianças pequenas podem desenvolver melhor a linguagem e aspectos socioemocionais.

Para crianças
A contadora escolhe uma obra literária (ou um conto tradicional) e, a partir de sua estrutura básica, reconstrói, junto com o público – que não é apenas ouvinte, mas também narrador – uma nova história. Na poética interativa, a contribuição dos participantes é decisiva: cada um pode contar sua experiência ao grupo, relacionar a história contada às suas lembranças e refazer o caminho narrativo proposto pelos contadores. A história passa a ter um sentido integrador, criando uma experiência única e transformadora.

%d blogueiros gostam disto: